-

Eu amo livros nacionais - Lari Azevedo

Oiii galera, como estão? Eu sei que fiquei sumida essas semanas, mas é porque comecei a estudar em período integral, fica muito pouco tempo para fazer e editar os posts, vou tentar deixar tudo programado no final de semana, não posso de jeito nenhum parar com esse meu cantinho, alias nosso pois estamos juntos aqui. Voltando ao post, como já informei no blog que criamos um novo projeto chamada Eu amo livros nacionais, vou começar com uma pessoa mega especial que é a Lari Azevedo, ela é uma escritora incrível que tive o prazer de conhecer. Vamos lá?


1. Quando começou a escrever seu primeiro livro você imaginou que ele seria publicado e que estaria sendo  lido por muitos leitores? 
Quando o Guilherme me chamou para participar do projeto da "Série Minha Vida" fiquei tão empolgada e esperançosa que ele fosse publicado, que não tinha noção que aconteceria e nem que a aceitação do público fosse tão rápida.

2. Você acha que por ser autor/autora nacional as dificuldades são maiores? Tanto no mercado quanto com os leitores. 
Acho que ser autor já é ter uma dificuldade acima da média, tanto aqui no Brasil quanto fora. Mas, como o brasileiro não tinha tanto costume de ler (as coisas estão mudando e vejo cada vez mais novos leitores nascendo), as editoras não apostam tanto em novos talentos, por medo de achar que não vai vender e que não será valorizado. Então vejo isso como um empecilho. Vejo a Literatura Nacional mudando cada vez mais, ganhando seu espaço nas prateleiras, a Amazon veio pra mudar muita coisa e notei uma aceitação incrível do mundo nacional nos leitores e em outros países e, tenho visto autores nacionais sendo publicados fora, e isso já me deixa extremamente feliz. Logo mais nossos livros não estarão separados nas livrarias por "Literatura Nacional" , mas sim pelos gêneros.

3. Como você se sentiu quando recebeu uma mensagem positiva de um leitor pela primeira vez?
Chorei. Chorei de felicidade, de emoção e por saber que estava indo pelo caminho certo.

4. Já teve vontade em algum momento de desistir do livro e começar do início? 
Acho que isso não aconteceu com a "Série Minha Vida", mas já aconteceu com outros livros que escrevi e tenho escrito. Acho que nunca estaremos realmente satisfeitos com nossas criações.

5.  Você sempre quis escrever o gênero interativo? Pretende se arriscar em outros?
Como sou formada em Design, livros interativos falam muito desse meu lado criativo e dinâmico. Sempre gostei de incentivar a leitura e escrita, meu TCC teve esse tema. Gosto de contar histórias desde pequena, voltei a escrever no papel em 2011, mas só agora comecei a mostrar ao mundo esse meu lado, espero que consiga publicá-los em breve. Tenho muita coisa gostosa para contar e vários personagens querendo alcançar o coração de vocês.

6. Você sempre quis fazer algo que conecta-se o leitor com o livro? Eu tenho Minha vida dava um livro e acho incrível como depois que você começa a escrever não quer parar mais.
Quando bolamos o projeto, queríamos um livro que realmente fizesse parte da vida dos leitores. Livros que representasse cada sentimento voraz e cada emoção ao ler um livro e assistir uma série, afinal é o livro da sua vida. Queríamos que ele representasse isso. Saber que ele está cumprindo a sua função me deixa maravilhada e com sentimento de missão concluída. 

6. Tem alguma mensagem para futuros escritores?
Não desistir. Acho que essa é a principal mensagem. Não desistir quando escutar um não. Lembre-se que a própria JK foi recusada por mais de 10 vezes, e se não fosse pela persistência dela, não teríamos um dos livros mais lidos em todo o mundo. E as vezes escutaremos pessoas falando mal do seu trabalho ou te desmerecendo, mas não deixe que isso te afete, erga a cabeça e mantenha-se forte. Coisas boas acontecem com pessoas boas. Escreva com amor e paixão. E que assim, tudo dá certo no final. Contem comigo! <3

7. Até agora você já lançou 2 livro interativos, mas você tem alguma vontade de escrever uma historia? 
Tenho sim, escrever sempre fez parte de mim e eu não tinha dado muita bola. Gosto muito de escrever romance e fantasia. Espero que um dia eu possa entrar em alguma livraria e encontrar alguns deles por lá.

8. Tem alguma mensagem para futuros escritores?
Não desistir. Acho que essa é a principal mensagem. Não desistir quando escutar um não. Lembre-se que a própria JK foi recusada por mais de 10 vezes, e se não fosse pela persistência dela, não teríamos um dos livros mais lidos em todo o mundo. E as vezes escutaremos pessoas falando mal do seu trabalho ou te desmerecendo, mas não deixe que isso te afete, erga a cabeça e mantenha-se forte. Coisas boas acontecem com pessoas boas. Escreva com amor e paixão. E que assim, tudo dá certo no final. Contem comigo! <3



E para quem é louco por series a Lari e o Gui acabaram de lançar Minha vida dava uma serie...Eu já quero :) Se gostaram do post fiquem sabendo que toda semana terá entrevista com diferentes escritores, vamos conhecer nacionais <3 
Um beijo e até a próxima -> 





Projeto: Eu amo livros nacionais


Olá pessoal, hoje o post vai apresentar um projeto que eu criei chamado "Eu amo livros nacionais", mas Camila esse nome é muito comum, eu sei porém sou uma pessoa indecisa e toda vez que tento colocar nome nas coisas fico enrolada, então será esse mesmo até eu me acostumar ou achar um melhor (Estou aberta a sugestões HAHA).
Voltando ao projeto, na minha opinião a literatura brasileira é incrível, só que pouco explorada, certo que ultimamente tem muitos autores ficando conhecidos e sendo convidados para publicarem o livro em outro país (Isso é o pote de ouro no fim do arco-iris para a maioria dos escritores), uma pena não ser um grande numero, mas finamente estou vendo as pessoas pararem de falar sempre dos mesmos escritores (Sim estou me referindo a J. K Rowling, Rick Riordan e por ai vai, não que eu não goste EU AMO ELES, mas existe outros autores e livros incríveis por ai), foi por isso que agora toda semana teremos um Eu amo livros nacionais, com um escritor(a) convidado respondendo algumas perguntas, vamos conhece-lo melhor e também veremos novos livros. 
Temos que ajudar nossos escritores brasileiros, imagina que maneiro pessoas de outro país loucos para conhecer autores daqui, igual somos loucos para conhecer os de lá.
Estamos junto?


23/02 - Lari Azevedo
01/03 - Giovanna Vaccaro
08/03 - Li Mendi


Esses são os primeiros autores que participaram do projeto :) 
E se você ficou interessado e quer participar ajudando com sugestões de autores entre em contato comigo através do e-mail, Facebook ou deixe nos comentários.
Blogs que quiserem participar entre em contato comigo, não deixem de colocar os créditos. 
(Plagio é feio amiguinho)

Bom é isso espero que tenham gostado e até a próxima.

[Resenha] Meu Amiguinho do Espaço

Título: Meu Amiguinho do Espaço
Autor: Alan Borges
Editora: Chiado Editora
Número de Páginas: 98
Ano de Lançamento: 2015
ADICIONE AO SKOOB

Sinopse:Ah, ainda lembro-me dele.
Já se passaram tantos anos, mas parece que foram apenas alguns dias.
Lembro-me dele, como se o tivesse visto há poucos instantes.
Mesmo depois de crescido e envelhecido, ainda sinto a sua falta.
E não há nada que possa amenizar minha saudade, a não ser...
O sorriso das estrelas. Elas ainda me confortam...
Te contarei um pouco desta história, que faz parte da minha.
O descreverei aqui, para vocês...
Não posso falar-te muito a respeito.
Precisaria de um livro de um milhão de páginas.
Irei resumir, mas não te preocupes: revelarei momentos extraordinários e falarei de algo incrível que nunca esqueci.

Nota do autor: Um livro de literatura juvenil, mas que os pais deveriam ler. Uma história breve, simples, entretanto, tolhida de ensinamentos, e aliciante do começo ao final. Embarque em uma narrativa filosófica e poética onde o autor apresenta um menino e um ser de outra galáxia para nos mostrar com esmero, sobre como se viver sabiamente


Opinião: Em Meu Amiguinho do Espaço, Alan Borges nos traz uma estória encantadora que tem um menino simples e esperto. Este menino começa a encontrar em seus sonhos um "extraterrestre" que se torna seu amigo de outra galáxia. Esse amigo faz com que ele passe por diversos testes que vão lhe ensinar coisas valiosas sobre a vida e que vão lhe ajudar não somente a ser uma pessoa melhor, como também a superar os obstáculos da vida. 


Nesta estória não temos nomes nos personagens, mas ela nos envolve da mesma maneira e neste enredo do menino que encontra nos sonhos seu amigo de outra galáxia, podemos ver o dia a dia da criança com sua família, vizinhos e na escolinha juntos de seus "amigos". 
- Nem tudo o que parece ser é o que realmente é - sussurrava a vozinha que, eu ainda não sabia o motivo, tentava me encorajar.
 O amigo de outra galáxia, veio de um planeta onde eles tem a missão de ajudar os humanos e o menino foi o humano escolhido por ele. Então até que ele tenha ensinado tudo ao garoto, ele por la permanece. Durante todo esse tempo ele consola o menino e além das lições lhe da palavras de conforto que o ajudam bastante. É também muito paciente e não se importa que o menino o interrompa com dúvidas e curiosidades.

Gostei muito deste livro, ele traz valiosas lições que até nós que já somos  grandinhos esquecemos delas durante a vida. O livro ficou até grosso de tantas marcações que eu acabei fazendo, pois tem frases e falar muito boas e que valem a pena guardar.
[...] Mas lembre-se de uma coisa, não seja como os invejosos, que almejam colher frutos sem plantá-los, se quer alcançar estes frutos, deve plantar suas sementes agora para mais adiante fazer uma boa colheita.
Se trata de um livro infantil, mas ele pode e deve ser lido por adolescentes, adultos e pais também. A leitura acontece naturalmente e não se tem grandes dificuldades, e é muito interessante ver o crescimento e amadurecimento do menino. Algo muito bacana no livro é que quem narra a estória é o próprio menino, porém adulto, se lembrando dessa época em que era visitado por seu amigo de quem nunca esqueceu.

Eu adorei a capa, achei linda e gostei das várias tonalidades de azul nela contida. Achei bem legal a perspectiva de colocar elementos do universo nela, para dar destaque ao espaço que é tema do livro. E a silhueta do amigo do espaço também é muito interessante. O interior do livro esta muito bom,. as letras são em um tamanho que não dificulta em nada a leitura. Encontrei apenas uns dois ou três errinhos de ortografia, mas nada muito grave.
- A tristeza te abraça, se você permitir que ela o abrace.

Tempo de Leitura: 2 dias


[Resenha] Magimakia: A busca por Merlin

Titulo: Magimakia: A busca por Merlin
Autor(a): Rafael Lovato
ISBN-13: 9788567848198
ISBN-10: 8567848199
Ano: 2015 / Páginas: 280
Idioma: português
Editora: Zap Book
ADICIONE AO SKOOB
Livro fornecido por parceria














Resenha da Pamella: Magimakia é um livro cheio de aventura e claro, magia. Magimakia é a palavra Goblin para a grande guerra entre as criatura mágicas. Neste livro Merlin esta desaparecido a mais de 500 anos e a única esperança para restaurar a ordem dos magos é encontra-lo e liberta-lo de seu mausoléu onde esta adormecido e preso. Para tal, precisam da ajuda de Oliver Drake um garoto franzino, um pouco medroso e desconfiado, que não faz ideia de que é um mago, mas claro... como saberia? Toda a memória que sua mãe possuía sobre o mundo mágico foi apagada para protege-los. Então em uma noite, Oliver é "sequestrado" e acaba conhecendo Benjamin, Violet e Avery Davies, e o goblin Ruarc.
- Oliver é nossa única esperança de reerguer a ordem - e me recostei na cadeira. Ruarc permanecia calado. - Drogo e os demônios, com certeza investigarão a fundo a vida de James, para se certificarem de que Merlin jamais seja libertado. A possibilidade de chegarem a vocês é real... - Pág.37
Gostei bastante do livro, a estória é cativante, apesar dos inúmeros desmaios de Oliver. Tem muita aventura, cenas engraçadas e revelações bombásticas. A relação de Oliver com Ruarc é bastante engraçada, pois Ruarc vive entrando na mente de Oliver, e isso o incomoda bastante. Também temos cenas muito engraçadas envolvendo as bruxinhas Avery e Violet.
Sobre essa questão da bruxa, lembrou-se que sua avó também sempre repetiu que era melhor enfrentar os problemas de frente. Como um monte de coisa que ela falou parece ser verdade, talvez seja melhor perguntar de uma vez e me certificar de que é imaginação. - Pág. 109
Não gostei muito dos capítulos de narração dos Goblins, eles parecem ser um bando de fofoqueiros, se enaltecem demais e a forma deles falarem é muito estranha. O único Goblin de que gosto e que considero um herói é Ruarc mesmo. Mas apesar de tudo esses capítulos sempre tem informações importantes.
Achei a capa muito legal com essa espécie de logomarca para o titulo, e essa imagem assustadora que eu imagino ser de um dos demônios presentes no livro. Não encontrei nenhum erro de português no livro. A edição esta muito boa e adorei o fato de livro ser bem leve e eu poder carrega-lo para todo lugar sem pesar muito na bolsa. Não vejo a hora de poder ler os outros livros que ainda serão lançados!





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



Layout: Natana Duarte | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©