-

TBR: Sexta-feira 13


Olá leitores, tudo bom? 
Hoje é tecnicamente um dia onde o azar reina na vida das pessoas e por estar próximo do Halloween o pessoal fica todo animada fazendo maratonas de terror e blá-blá-blá. Enfim, eu não sou muito de ligar a essa data, até porque não gosto muito desse gênero e normalmente as pessoas fazer algo relacionado a eles, porém me convidaram para participar de uma maratona literária entre os dias 13 e 25 e eu resolvi participar. Já selecionei alguns livros que estava querendo ler e espero ter sucesso no termino do prazo. 

Aqui estão os desafios que foram propostos para a maratona:

1 - um livro com magia
2 - um livro de suspense
3 - Um livro de capa feia
4 - um livro de capa escura
5 - Um livro lançamento
6 - 100 páginas do maior livro que você tem para ler

Desafios extras:
7- um livro com menos de 200 páginas
8- o último de uma série
9- um livro de distopia!
10- um livro que comprou pela capa
11- um livro que todo mundo gostou
12-um livro que virou filme

Consegui cumprir alguns desafio, mas não me prendi muito a eles. 

Os livros que eu escolhi:


Vou voltar no dia 25 para dizer qual foi o resultado, mas vocês podem acompanhar pelo instagram nos stores (@proxima_pagina). 

Quer participar? Ainda dá tempo. Acesse o evento no Facebook (aqui).

Beijos e um ótimo fim de semana!


[Resenha] A revolução dos bichos

Título: A revolução dos bichos
Autor(a): George Orwell
Ano: 2007 
Páginas: 152
Editora: Companhia das Letras
⭐⭐⭐⭐⭐


“Enfrentemos a realidade: nossa vida é miserável, trabalhosa e curta. Nascemos,recebemos o mínimo de alimento necessário para continuar respirando e os que podem trabalhar são forçados a fazê-lo até a última parcela de suas forças.”




O livro retrata a fazenda Granja Solar que possui animais cansados da tirania dos humanos, alegando que só são usados sem nenhum reconhecimento, então no meio de reuniões surge a ideia de tomarem a fazendo transformando-a em um paraíso onde os animais reinariam e viveriam em harmonia sem qualquer hierarquia. Quando enfim chega o dia da rebelião os homens não tem a menor chance contra a união dos bichos que tomam a propriedade do Sr. Jones e passam a ser donos da fazenda criando no mesmo dia mandamentos para a nova sociedade:


Os primeiros dias após a conquista é repleta de alegria e animação, mas logo os animais retornam ao trabalho (agora por vontade própria) para produzirem o próprio alimento, e os porcos sendo a especie  mais esperta entre eles recebem a difícil missão de liderá-los. Logo, um regime socialista é instalado na antiga Granja Solar agora chamada de Granja dos Bichos, os animais possuem dias de descanso, os filhotes vão a escola e todos são tratados iguais, até que pouco a pouco os porcos passam a ganhar mais privilégios sempre atendo a explicação que por pensarem mais precisam ganhar mais comida e descanso.
"-O leite e a maçã (está provado pela ciência, camaradas) contêm substâncias absolutamente necessárias à saúde dos porcos. Nós, porcos, somos trabalhadores intelectuais. A organização e a direção desta granja dependem de nós."
Tudo isso é aceito pelos animais, que ainda acreditam que as coisas estão bem melhores que antes e que unidos podem fazer qualquer coisa, porém conforme o tempo passa, eles recebem cada vez menos comida, as folgas se tornam mínimas e os mandamentos uma vez tão importante não são mais lembrando, tendo a ser trocados conforme a vontade dos porcos. A partir daí, percebemos o sistema totalista que tomou conta da fazenda, criando hierarquias e iludindo os demais que não lembram mais como era antes da revolução e só observavam os porcos adquirirem os mesmos costumes dos homens.
“Todos pensavam que o Quinto mandamento era “Nenhum animal beberá álcool” mas haviam esquecido duas palavras. Na realidade, o mandamento dizia “Nenhum animal beberá álcool em excesso”. 

O livro é muito fácil de entender, podendo se considerar uma fábula que carrega uma mensagem poderosa por trás. A história inteira é inspirada no regime stalinista, na União Soviética comunista, tendo fortes críticas a mesma. O escritor conseguiu representar os personagens de forma leve e direta, você consegue perceber aqueles são a favor, os que são contra e aquelas que seguem a ideologia sem nem ao menos questionar. E apesar da situação ao todo dos animais me deixar triste, deve um personagem em especial que me deixou muito para baixo e com vontade de matar aqueles porcos. SIM! Quando eu terminei de ler e eu comi bacon sem nenhum remorso e com muita satisfação. 

Quotes 
“Não está, pois, claro como água, camaradas, que todos os males da nossa existência têm origem na tirania dos seres humanos?” 
"Todos os animais são iguais, mas alguns animais são mais iguais que os outros." 
“Aqueles que renunciam à liberdade em troca de promessas de segurança acabarão sem uma nem outra.”  
“Doze vozes gritavam, cheias de ódio, e eram todas iguais. Não havia dúvida, agora, quanto ao que sucedera à fisionomia dos porcos. As criaturas de fora olhavam de um porco para um homem, de um homem para um porco e de um porco para um homem outra vez; mas já era impossível distinguir quem era homem, quem era porco.” 






[Resenha] O doador de memória

Titulo: O doador de memorias (#1 volume)
Autor(a): Lois Lowry
Ano: 2014
Páginas: 192
Editora: Arqueiro
COMPRE NA AMAZON
ADICIONE AO SKOOB
⭐⭐⭐⭐⭐


"Quando as pessoas têm liberdade para escolher, escolhem errado, todas as vezes."




O livro conta a história de Jonas, um menino de 12 anos que vive em uma comunidade futurística onde todos são criados por regras desde pequenos, nesta comunidade quando se chega aos doze anos a criança faz a transação para fase adulta e recebe uma função para exercer, tal como: engenheiro, cuidadora, operário entre outros. Essas funções são escolhidas a partir de uma meticulosa avaliação que os anciãos (responsáveis pela comunidade) realizam desde o nascimento da criança, tudo para que ela se adapte a sociedade. O período que se ocorre essa distribuição de tarefas e em Dezembro, uma vez que, todos os recém nascidos só comemoram o nascimento neste mês. Porém, Jonas tem uma surpresa quando durante sua cerimônia ele é escolhido para ser o próximo doador de memória: Uma função muito respeitada e importante para a comunidade que é passada somente a um membro a cada geração, pois ela envolve carregar o passado do mundo, que nem mesmo os anciãos conhecem. 

A partir daí Jonas começa seu treinamento e a medida em que passa a conhecer a historia antes da comunidade ele percebe que o mundo está repleto de possibilidades, fazendo com que ele repense sobre o que é certo e errado e se realmente vale a pena viver uma vida sem emoções e escolhas.

Falando um pouco sobre a comunidade, ela é sociedade bem complexa e cheia de regras, uma utopia inspirada no modelo socialista, não existe comercio, todas as pessoas recebem a mesma quantidade de comida, vestimentas e tratamento. Conforme progredimos no livro percebemos que questões como morte e até atração carnal são assuntos desconhecidos que o personagem nem tinha ideia que existia, tudo porque os criadores desse sistema imaginaram que isso afeta a população de modo negativo e leva a pensamentos divergentes que podem ocasionar guerras. 
Outra coisa a se comentar é que ninguém na comunidade consegue ver cores ou ouvir música, eles literalmente vivem em um mundo cinza, bem triste né? E como fazem isso? Simples, a ciência é assustadora. 


O livro é bem rapidinho de ler e entender, as criticas estão presentes junto com os prós e contras da situação. Se pararmos para pensar eles só se colocaram em uma bolha onde o sofrimento e a dor não existem porque o mundo estava ferido de mais com violência, morte e tristeza a ponto de esquecerem a esperança e as coisas boas, é um livro bom que recomendo para todo mundo. E se você não sabe o Doador de Memorias tem filme, eu já assisti e gostei muito do resultado, não é igual, até porque dessa vez o filme conseguiu ser mais animado que o livro que tem aquela vibe mais parada. 

QOUTES

"Entre o que as coisas aparentam ser e o que realmente são há uma grande diferença."
"As memórias não são apenas sobre o passado, elas determinam o nosso futuro." 
"Quando não existem memórias, a liberdade é apenas uma ilusão."

Capa original




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



Layout: Natana Duarte | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©